Maio 25, 2011

NOTÍCIAS

Finalmente temos site novo. Podem consultar toda a programação do Lounge aqui:


We got a new website, finally!:

Abril 13, 2011

DESTAQUES


sexta-feira, 15 de Abril, 23h30
AO VIVO: THE ROUTES [pt]
// Directamente do Japão... The Routes, trio de selvajaria garageira, aposta da Groovie Records para edição nacional (o bonito 7" para "Stormy" já anda por aí) e estreia em concerto no Lounge. Link Wray, The Yardbirds, The Animals, The Sonics, The Wailers e The Downliners Sect são influências confessas, mas o resultado é absolutamente único. "Este trio sediado no Japão, traz suficente "stomp-and-grind" para renovar a paixão pelo garage rock. Eles atacam a bateria e experimentam o fuzz como poucos - é um dos melhores combos garage que por aí anda. Trazem consigo o novo álbum "Alligator" e o single "Stormy" para a primeira digressão europeia, por isso não esperem menos do que um assalto implacável! Querem mais?" (Groovie Records)
www.youtube.com/watch?v=Sn3w0BZsmNw
www.theroutesjapan.com
www.facebook.com/#!/pages/The-Routes/146816179471
Sexta-feira, 15 de Abril: The Routes [ao vivo, 23h30] + Mário Valente [dj set]

DESTAQUES


quarta-feira, 13 de Abril, 22h30
AO VIVO: RODRIGO AMADO QUARTETO
[pt]
// Filho Único apresenta no Lounge "Formação que tem dado primazia ao processo de destrinçar o beatífico da confusão da realidade, gerada pelo confronto entre distintos indivíduos, este quarteto apresenta-se no Lounge poucas semanas depois de ter estado a registar a sua gravação de estreia (a editar numa prestigiada editora europeia). Com o saxofone cada vez mais unânime e bravo de Rodrigo Amado acompanhado pelos elípticos e ofuscantes estilhaços tímbrico-melódicos da guitarra eléctrica de Manuel Mota, o rumble interno da banda ganha novas dimensões com o contrabaixo abismado de Hernâni Faustino, e a bateria existencialmente progressiva do abençoado Gabriel Ferrandini. Jazz com formas do fogo de agora para uma sessão na idílica super-proximidade do não-palco do Lounge. Dois Filhos Únicos rodam discos antes e depois da ocasião."
www.rodrigoamado.com/
www.myspace.com/rodrigoamado
www.youtube.com/watch?v=Pq3qz98TmPA

Quarta-feira, 13 de Abril: Rodrigo Amado Quarteto [ao vivo, 22h30] + Filho Único dj set

Abril 04, 2011

DESTAQUES


sexta-feira, 08 de Abril, 23h30 AO VIVO: ABOVE THE TREE [it] + POWERDOVE [us]

// "Sessão Terapêutica do Ruído" com o italiano Above the Tree e a norte-americana powerdove, venerada por admiradores do gabarito de John Dieterich (Deerhof), Fred Frith e Michael Gira (que entretanto, sabendo da sua passagem por Lisboa, a convidou para fazer a primeira parte do concerto de Swans na Aula Magna). Oportunidade única para os descobrir em formato concerto de absoluto intimismo, como acontece sempre aqui em casa.


Above the Tree: O percurso musical do músico italiano Marco Bernacchia (aka Above the Tree) teve início na formação clássica quando ainda era criança. Mas cedo descartou essas noções, optando por encetar uma busca pessoal à volta dos ruídos feitos pelos instrumentos. Ao bater e raspar repetitivamente na sua pequena guitarra, começou a procurar sons que traduzissem o contacto físico com o instrumento e acabou por descobrir algo que achou muito mais interessante e cativante. "Minimal Love" é o seu segundo álbum e é constituído por temas oníricos que fazem lembrar blues minimais, estruturas folk e melodias populares. As músicas, aparentemente desequilibradas, são povoadas por ruídos de fundo que dão a sensação de serem tocadas em directo. "Minimal Love" é a tentativa de Above the Tree de juntar elementos da música concreta com ambiências blues e psicadélicas. Marco regressa agora a Portugal pela quarta vez, depois de uma breve passagem por Lisboa em Maio de 2009 e de duas digressões, uma nesse mesmo ano e outra em 2010, onde tocou em cidades como Bragança, Porto, Lisboa, Beja e Montemor-o-Novo. www.myspace.com/bluerevenge1 // http://www.youtube.com/watch?v=wpzpGhF2vQo

powerdove: A cantora e compositora americana Annie Lewandowsky (aka powerdove) embarca numa digressão europeia e vem pela primeira vez a Portugal para apresentar o seu mais recente disco “Be Mine”, desta feita acompanhada pelo guitarrista Benjamin Piekut. Gravadas em Oakland, Califórnia, por John Dieterich (dos Deerhoof), as canções de “Be Mine” oscilam entre peças etéreas e banhadas de sol e baladas misteriosas e sombrias, onde a voz inquietante de Annie surge por entre escassos e intrigantes arranjos instrumentais. Com influências que vão desde Nico a Leonard Cohen e Patty Waters, a música de powerdove promete aquecer os corações dos amantes do lado mais experimental da folk. www.annielewandowski.com // www.myspace.com/powerdove

“Ainda não consigo perceber o que torna a música de Annie tão poderosa. Já ouvi estas canções tantas vezes… Mas de cada vez retiro algo diferente e fico a pensar como é que poderia tê-las ouvido de outra maneira. A minha pele arrepia-se quando penso na última vez que a vi ao vivo!” John Dieterich (Deerhoof)

“A Annie Lewandowsky despe as coisas até ao mais essencial com uma precisão inquietante e ao fazer isso arrepia-me a pele. Belas canções de hoje e de amanhã, directas e sem sentimentalismos, altamente recomendadas para limpar as teias de aranha.” Fred Frith

Sexta-feira, 08 de Abril: Above the Tree + Powerdove [ao vivo, 23h30] + Trol2000 [dj set]

DESTAQUES

quinta-feira, 07 de Abril, 23h00 AO VIVO: DIVA [us]

// Metade dos Pocahaunted e companheira de estrada de Ariel Pink e Os Mutantes, Diva estreia-se agora com um surpreendente trabalho a solo, uma amálgama psicadélica de pop caleidoscópica. Diva é o projecto a solo de Diva Dompé, ex-Blackblack e ex-Pocahaunted, uma nova aventura pelas propriedades mágicas e holísticas da música. Integralmente gravadas em formato solitário no seu quarto, altar para o universo em Hollywood Hills, Los Angeles, as suas canções são uma meditação sobre conflictos pessoais, um canal descoberto para se ligar a uma alma universal mais profunda. Musicalmente, Diva combina diversos estilos, pop, hypnagogic, psicadelismo, exotica, new age, world music, tudo triturado para um cozinhado de receita pessoal. Em Novembro passado, Diva foi convidada por Ariel Pink para fazer as primeiras partes da sua digressão conjunta com Os Mutantes pela América do Norte. Próximas edições incluem k7, vinil e cd do seu álbum "The Glitter End" pela Big Love, Alt. Vinyl e Fire Records, respectivamente. O segundo longa-duração será lançado no final do ano pela International Vinyl.

www.myspace.com/divaprojections

Quinta-feira, 07 de Abril: Diva [ao vivo, 23h00] + Mário Valente [dj set]

Março 22, 2011

DESTAQUES

quarta-feira, 23 de Março, 22h30
AO VIVO: HOUNDS OF HATE [uk]



// Filho Único apresenta no Lounge.

Trio da Londres que se parece ter redescoberto criativamente (via Hype Williams) depois do assassínio/suicídio do grime, em estreia nacional no laboratório Lounge. Pós-modernização (aqui cada vez mais contemporânea e desapegada de problemas de desnecessária confusão) p-funk/g-funk, acid, dubstep que emprega os utensílios intelectuais da desmembração e relocalização de centros narrativos sonoros vindos de todas as fontes (mesmo que 95% cheguem directamente de cultura pop), que já anda aí em 12"s na Back Yard e Italian Beach Babes. Teclas, sintetizadores e técnica de sampling bem fresh, no som que põe as melhores t-shirts XXL introspectiva e colectivamente a esvoaçar.

myspace www.myspace.com/houndsofhate
entrevista e mixtape www.dontpaniconline.com/magazine/music/hounds-of-hate
música para baixar keyboardsisdrunk.blogspot.com/2010/01/hounds-of-hate-i-like-triangles-12.html
vídeo para ‘Phantasy Re Up’ http://www.youtube.com/watch?v=0kEJXTge00s&feature
vídeo em tour nos EUA www.youtube.com/watch?v=Cp6NfooO63A



Quarta-feira, 23 de Março: Hounds of Hate [ao vivo, 22h30] + Filho Único dj set

Março 09, 2011

DESTAQUES

quinta-feira, 10 de Março, 23h30
AO VIVO: KISS KISS KISS [dinarmarca]



// O nome Kiss Kiss Kiss remete para a década de 80, e a música não esconde as preferências destes rapazes: ESG, Liquid Liquid, Associates e Duran Duran. São cinco dinamarqueses, desde Dezembro a passar uma temporada em Lisboa, e há que aproveitar enquanto não decidem voltar para o seu país. É que isto é pop muitíssimo bem feita, que assume o passado mas absorve todo o presente da electrónica trauteável (Friendly Fires, Cut Copy, Two Door Cinema Club, Foals), experimenta, baralha e volta a dar com um brilho imenso. Experimentem e só vão querer que eles não se vão embora.

www.myspace.com/kisskisskissdk






Quinta-feira, 10 de Março: Kiss Kiss Kiss [ao vivo, 23h30] + Mário Valente [dj set]

Março 02, 2011

DESTAQUES

sábado, 05 de Março, 23h30
AO VIVO: REVEILLE [fr]



// François Virot é um dos tipos mais prolíficos e entusiasmantes do rock francês. Ainda passaram poucos meses desde o lançamento do excelente segundo álbum do seu projecto principal Clara Clara ("Comfortable Problems", lançado pela Clapping Music), e François já está de volta com uma nova banda - Reveille - e um novo álbum, "Time and Death". Lisa Duroux (voz, bateria) e François (voz, guitarra, baixo) já tocam juntos desde 2006 (e ouvindo o disco percebe-se que um corpo de trabalho assim não se fazia de um momento para o outro), mas só em 2010 resolveram oficializar a coisa. Lisa apareceu com o nome de baptismo "Reveille" e François gostou da ideia porque esse é também o título do seu álbum preferido dos Deerhof. E o resto, como se diz, é história. Aqui está "Time and Death" em toda o seu esplendor, uma colecção de canções grungy, rock directo aos pés e ao coração, que podia ser o elo perdido entre o trabalho a solo de François Virot pela folk mais suja e o frenesim noise-pop dos seus Clara Clara. Já dissemos que somos mesmo fãs?

myspace:
www.myspace.com/reveillereveille

para ouvir álbum na íntegra:
clappingmusic.official.fm/playlists/38075

vídeo:
vimeo.com/15110421

Sábado, 05 de Março: Reveille [ao vivo, 23h30] + Mr. Mitsuhirato + Dj Beatgirl + Mário Valente [dj set]

Março 01, 2011

DESTAQUES

quarta-feira, 02 de Março, 22h30
AO VIVO: THE BLACK SWANS [drag city/us]



// Depois do split 7" com Bonnie "Prince" Billy e a um mês de lançarem o quarto álbum de originais, é tempo de termos finalmente The Black Swans em concerto lisboeta. Preparem-se para o deslumbramento: canções lentas, negras, irónicas sobre agnosticismo, a grande dúvida existencial, masturbação e monogamia, a falibilidade da linguagem. Sobre o estóico primeiro álbum "Who Will Walk in the Darkness With You?", a Dusted Magazine escreveu: "um dos melhores, mais ignorados discos do revivalismo psych-folk". A Pitchfork descreveu o álbum conceptual de 2010, "Words Are Supid", como "estranho, inteligente, comovente" (podem ler as recensões aos restantes discos no link aqui em baixo). The Black Swans, liderados pelo sincero weirdo, songwriter e crooner Jerry DeCicca, vivem na mesma estrada desbotada mas honrada de gente como Kris Kristofferson, Smog e Warren Zevon. DeCicca produziu o álbum que marcou o comeback do "fora-da-lei da country" Larry Jon Wilson em 2008, e em Setembro do ano passado lançou pela Drag City um tributo ao mesmo em forma de split 7" com The Black Swans e Bonnie "Prince" Billy. Na calha está "Don't Blame the Stars", quarto longa-duração a sair em Abril.

www.theblackswans.com
www.myspace.com/theblackswans
pitchfork.com/artists/631-the-black-swans/

vídeo: www.youtube.com/watch?v=jFE5loRNG-s
vídeo: www.youtube.com/watch?v=2g9t--rJvOo

Quarta-feira, 02 de Março: The Black Swans [ao vivo, 22h30] + Sofia M aka Greatluna [dj set]

Fevereiro 22, 2011

DESTAQUES

sexta-feira, 25 de Fevereiro, 23h00
AO VIVO: TYVEK [us]



// Filho Único apresenta no Lounge.

Das bandas de rock mais frenéticas dos Estados Unidos dos últimos anos (pense-se em Cheap Time, Jay Reatard (R.I.P.)), os TYVEK, editados pela Siltbreeze (das mais importantes labels underground para música esteticamente progressiva e POBRE de meios mas riquíssima em transgressão) e mais recentemente pela In the Red (central rock’n’roll, onde também pontificam os igualmente loungificados Strange Boys). Punk rock de geeks introvertidos a fazerem terapia em directo, num live, ao que parece, diabólico. Perfeito para um Lounge cheio desde cedo para frenesim, numa onda de total nervosismo benigno. Micro-épicos de atrofio rockeiro para quebrar todo e qualquer gelo da última sexta-feira de Fevereiro.

Myspace www.myspace.com/tyvekmusic
Editora www.intheredrecords.com

Vídeo entrevista FADER TV www.youtube.com/watch?v=fh0_2PaO-DE
Vídeo ao vivo www.youtube.com/watch?v=PgC7uJ9zrH0




Sexta-feira, 25 de Fevereiro: Tyvek [ao vivo, 23h00] + Mário Valente + convidado surpresa [dj set]

Fevereiro 01, 2011

DESTAQUES

sexta-feira, 18 de Fevereiro, 23h30
AO VIVO: THE UNDERDOGS [pt]



// Estes tipos vão dar que falar. The Underdogs é uma nova formação com origem em Aveiro, um trio que rebenta as costuras do rock mais bluesy, ali algures entre o início dos Stones e o Dylan da fase eléctrica, os 60's e todas as décadas seguintes, The Gun Club e BRMC. Estudaram muitíssimo bem as referências - errado seria se não as envergassem nas camisolas, mas já mostram nervo genuíno e identidade própria. É sempre um privilégio assistir ao nascimento de um talento e vocês podem fazê-lo esta noite.

www.myspace.com/theunderdogsworld


Sexta-feira, 18 de Fevereiro: The Underdogs [ao vivo, 23h30] + Mário Valente [dj set]

DESTAQUES

sexta-feira, 04 de Fevereiro, 23h30
AO VIVO: LIMBOSKI [polónia]



// Um dos mais representativos talentos da nova cena musical de Cracóvia, Michal Augustyniak vel Limboski encontra-se a passar uma temporada em Lisboa para, segundo palavras do próprio, "buscar novas inspirações e descobrir a qualidade do ar da cidade". Com dois álbuns lançados com o seu quarteto Limboski, apresenta-se a solo nesta estreia no nosso país. Blues de outros tempos, "drinking ballads", tango, tudo encaixa para uma música que se define como "foreign tones and secret spells". Podemos não perceber o que diz nas suas canções, mas a magia dos ambientes faz-se chegar pela universalidade de um recanto confortável. Ora confiram no belíssimo vídeo aqui em baixo. Vão querer ficar na fila da frente.

www.myspace.com/limboscy
www.limboski.bandcamp.com



Sexta-feira, 04 de Fevereiro: Limboski [ao vivo, 23h30] + Glam Slam Dance [dj set]

Janeiro 26, 2011

DESTAQUES

sábado, 29 de Janeiro, 23h30
AO VIVO: HINTERLAND [de/australia]



// Hinterlandt nasceu em 2002, pela mão de Jochen Gutsch, músico alemão que na altura vivia em Sydney, Austrália. Jochen fez parte de uma série de bandas rock underground antes de optar por refrescar a sua abordagem à composição e dar vida a um projecto muito mais flexível. Aquilo que começou como uma incubadora de música exclusivamente experimental tem vindo a acolher a pop. Os resultados do seu muito pessoal estilo de composição são variados, da electrónica mais planante e abstracta, reminiscente de Matmos, dub, ecos, beats, a canções rock veraneantes que podiam sair da pena de J. Mascis, complexidade e simplicidade, ruído e silêncio. Esta é a terceira vez que Hinterlandt visita o Lounge (sim, gostamos assim tanto dele), munido da sua guitarra, trompete e maquinarias várias, e vê-lo é sempre uma surpresa: o seu ritmo de trabalho alucinante (dez álbuns em sete anos) faz com que esteja em permanente transformação. Imprevisível e impossível de resistir. [fotografia: Jade Cantwell]

www.hinterlandt.net
www.myspace.com/hinterlandt

Sábado, 29 de Janeiro: Hinterlandt [ao vivo, 23h30] + Emergency: Rai + Mário Valente [dj set]

Janeiro 18, 2011

DESTAQUES

quarta-feira, 19 de Janeiro, 22h30
AO VIVO: JUNE + CÓCLEA + MAGINA [pt]



// Filho Único apresenta no Lounge.

Noite de três etapas-concertos dedicada à música de dois dos músicos mais produtivos e consequentes do nacional som dos últimos anos. Três concertos diferentes, a terminar com a recentíssima colaboração entre os artistas.

Magina (também Aquaparque) editou o aplaudido 'Nazca Lines' no ano que agora finda (pela Ruralfaune e em edição de autor) e está prestes a lançar uma cassete pela norte-americana Not Not Fun. Constrói paisagens pós-irónicas e efervescentemente sentidas de uma palete vocabular que filtra várias músicas dos anos 70 até hoje, do piroso e sentimentalão, ao épico e devastador, ao singelo e proletário, feito com a verdade dos honestos.

Cóclea (Guilherme Gonçalves, também membro dos Gala Drop) é um veículo de exploração estelar. O Guilherme cavalga nos mesmos territórios do space rock mais abstracto, em busca das iluminações e visões que só os mais intrépidos viajantes têm o privilégio e acaso de encontrar.

Os June são o duo destes dois músicos nacionais, e o que já pudemos escutar do projecto cruza a poética da neblina suburbana dos teclados de Magina e uma aterragem num paúl da nave Cóclea. O encontro dá-se no palco do bar de um hotel de 4 estrelas em 2072 perto da Trofa, onde o ajuntamento local de vereadores PSD se encontram a beber Metropolitans radioactivos enquanto escutam para escutar estas visões futuristas pós-Trax Records via Popul Vuh, educadas pela escola de cosmética de teclados Martin Hannett. Primeiro concerto dos rapazes nesta formação.

www.myspace.com/coclea
www.myspace.com/memagina




Quarta-feira, 18 de Janeiro: June + Cóclea + Magina [ao vivo, 22h30] + M. Sá [dj set]

Janeiro 11, 2011

DESTAQUES

sábado, 15 de Janeiro, 23h30
AO VIVO: ROCCO RECYCLE [de]



// E agora para algo completamente diferente. O alemão Rocco Recycle, como o nome indica, é um reciclador. Vai buscar clássicos mais ou esquecidos do rock'n'roll, do blues, garage e derivados eléctricos e transforma-os através da sua máquina one-man-band. O conceito de reciclagem é levado ainda mais longe: todos os instrumentos que utiliza foram construídos manualmente pelo próprio, a partir de materiais metálicos atirados ao lixo. Para um planeta e ambiente mais sorridentes, venham daí celebrar (e entretanto, vejam os links aqui em baixo).





Sábado, 15 de Janeiro: Rocco Recycle [live] + Mário Valente [dj set]